Dilma acaba com “Minha Casa Melhor” com apenas 15,6% da meta cumprida

A presidente Dilma Rousseff segue incapaz de fazer um ajuste fiscal que diminua drasticamente o custeio do governo. Agora, foi a vez de acabar com o “Minha Casa Melhor” com apenas 15,6% da meta para o programa cumprido.

As informações são do Estadão:

A morte prematura do programa – que durou um ano e meio – deixa o governo bem longe de cumprir a meta de liberar R$ 18,7 bilhões nessa linha de crédito especial, com juros de 5% ao ano, bem abaixo das taxas de mercado. A Caixa Econômica Federal informou que as famílias que pegaram o cartão do programa usaram R$ 2,92 bilhões, ou seja, 15,6% do valor total prometido pelo governo.

Não há, neste momento, previsão de retomada de contratações do produto”, admitiu o banco, em nota ao ser procurado pela reportagem. O Estado apurou que não existe na Caixa estudo para “ressuscitar” o produto, rejeitado pela equipe técnica do banco. Antes mesmo do lançamento, a área de risco da Caixa produziu um relatório com o alerta que o Minha Casa Melhor representava perigo à saúde financeira do banco.

O Minha Casa Melhor foi lançado em junho de 2013 como vitrine eleitoral da presidente Dilma, que buscava a reeleição. Para operá-lo, a Caixa recebeu R$ 8 bilhões, dos quais R$ 3 bilhões foram direcionados para o programa – o resto foi usado para capitalizar o banco. No lançamento, o governo disse que esperava atender 3,7 milhões de famílias.”

minhacasamelhor

Leia também:

Governo vai cortar Farmácia Popular e tirar dinheiro do SAMU e das UPAs

Clínicas conveniadas do SUS não realizam mais hemodiálise, mais de 100 mil pacientes são afetados

Governo suspende “Minha casa, minha vida” para famílias mais pobres

Loading...

2 comentários para “Dilma acaba com “Minha Casa Melhor” com apenas 15,6% da meta cumprida

  1. Eric Rodrigues

    Comentário do Luciano Ayan “O Foro de São Paulo é também um núcleo de elaboração e desenvolvimento de técnicas para a tomada do poder totalitário não por meio do socialismo padrão, mas do socialismo dissimulado, que aqui recebeu o nome de bolivarianismo. Esse cartel de partidos e organizações não só combina técnicas e métodos, como também discursos padrão. Como eles sabem que o projeto é baseado no saqueamento de países, precisam de uma “internacional”, assim como era uma Internacional Socialista. Todos esses países devem ser submetidos a uma ditadura, mas em todos eles devem vestir “fantasias de democracia”. Se observarmos com cuidado, é possível ver uma materialidade naquilo que devemos combater, assim como é possível descobrir que traficantes de drogas podem ser atingidos. De novo, utilizem a lógica do cartel…”

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *