Declaração de Doria em NY causa fúria de Alckmin

O governador Geraldo Alckmin, que quase causou a implosão do PSDB na cidade de Sâo Paulo por bancar e colocar o seu governo a serviço da candidatura Doria chegando a trocar secretários estaduais e enfrentando o MP, pode estar vislumbrando um princípio de traição por parte do firula-man.

Além do discurso de pré-candidato à presidência em NY, o que deixou Alckmin com a orelha em pé foi uma entrevista dada para a Bloomberg em que o prefeito diz que SE escolhido candidato pelo PSDB será candidato. Acontece que para alguém que se diz aliado e fiel, a resposta política correta teria que ser que o seu candidato é Geraldo Alckmin e ponto final.

Com a resposta, o governador liberou seus aliados para atacar abertamente o prefeito:

O deputado estadual Campos Machado, presidente do PTB-SP e ex-vice de Alckmin na campanha pela prefeitura paulistana em 2008, declarou: ‘Doria tem perfil de ator. Antes, encenava que pesquisa não importava. Agora diz que o melhor colocado será o escolhido em 2018′.

O PTB foi um dos primeiros partidos a apoiar, a pedido de Alckmin, a candidatura Doria.

Diz a Folha: ‘Geraldo Alckmin liberou a cavalaria. Seus aliados agora atacam a “pressa” do prefeito João Doria (PSDB-SP) abertamente. Com o gesto, o governador coloca o pupilo em situação limite. Evidencia que, mesmo somado à popularidade de Doria, o desgaste que sofreu com a Lava Jato não bastou para conter seu desejo de disputar 2018. Por fim, ao se mostrar disposto a guerrear pelo posto de presidenciável, Alckmin dá a qualquer movimento do prefeito pelo Planalto ares de traição explícita.’

Este site torce pela implosão do PSDB.

Leia também:

Análise: Qual a chance real de Aécio ou Alckmin cederem a candidatura presidencial ao Doria?

 

Revisado por Maíra Pires @mairamacpires

Loading...

Um comentário para “Declaração de Doria em NY causa fúria de Alckmin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *