CPI da Merenda inocenta políticos paulistas

Com atropelos, imensa má vontade dos parlamentares e dominada por deputados da base do governador Geraldo Alckmin, foram encerradas hoje as atividades da CPI da Merenda, que deveria servir para aprofundar e acelerar as investigações vindas à tona com a Operação Alba.

A conclusão da CPI é de que dinheiro público foi desviado mas nenhum político esteve envolvido.
O relatório final cita Jéter Rodrigues Pereira e José Merivaldo dos Santos, ex-assessores de Capez, e Luiz Roberto dos Santos, o Moita, ex-chefe de gabinete da Casa Civil do governo Alckmin. Segundo o documento, Jéter e Merivaldo receberam direta ou indiretamente dinheiro decorrente do contrato da  Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar (COAF) do município de Bebedouro com a secretaria e Moita “usou de sua influência em razão da função para buscar interferências em favor da Coaf”. Todo o resto dos citados como passíveis de investigação mais aprofundada são servidores da Coaf.

O relatório final não foi disponibilizado pela Assembléia Legislativa de São Paulo.

Revisado por Maíra Pires @mairamadorno

Loading...

2 comentários para “CPI da Merenda inocenta políticos paulistas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *