Colunista da VEJA inventa lorota sobre economia de Dória com aluguel de automóveis

Bajulação a político é sempre um vício que vem acompanhado de outros. No caso do jornalismo, pode ser o superlativismo mentiroso ou relações indevidas. Na lua-de-mel com o novo prefeito tucano João Dória e seus anúncios de início de mandato, o jornalista Maurício Lima bateu um recorde ao falar da economia com aluguel de cinco carros disponíveis para o prefeito. Está escrito em sua coluna:

No esforço de cortar gastos supérfluos, o prefeito de São Paulo decidiu devolver cinco dos seis veículos alugados que servem ao seu gabinete. A medida vai economizar 10 milhões de reais no orçamento anual do município. Apenas um carro será mantido para recepcionar visitantes estrangeiros (o próprio Doria irá ao trabalho em seu carro).

Para que cinco carros alugados custem R$ 10 milhões em um ano, cada um deles deveria custar mais de R$ 166 mil por mês.

A informação na Folha, com aspas do próprio Dória, fala em economia de quase R$ 120 milhões por ano, mas somando todos os 1.300 veículos que supostamente o gestor irá se desfazer – por enquanto trata-se de plano, nenhum decreto foi baixado e nada efetivo saiu no Diário Oficial:

O Estadão também tratou da frota total, de 1.300 veículos:

Cabe notar que o “Movimento Brasil Livre” divulgou com direito a montagem enaltecedora o número mentiroso do jornalista da Veja:

Revisado por Maíra Pires @mairamadorno

Loading...

7 comentários para “Colunista da VEJA inventa lorota sobre economia de Dória com aluguel de automóveis

  1. José

    “não há números do Diário Oficial porque a medida ainda não foi tomada”
    Existe números no diário oficial sim, basta verificar o balanço contábil emitido pela secretaria municipal da prefeitura referente à 2015, lá estão os valores gastos pela prefeitura, sendo que, valores detalhados são possíveis de verificar fazendo uma solicitação à secretaria de finanças da cidade e no tribunal de contas do município. Com base nestas informações é possível sim estimar o valor que será economizado com os cortes efetuados em 2017. (Nota: Valores de 2017 não estarão disponíveis enquanto não sair o balanço deste ano)
    Enfim, João Doria deu uma estimativa informal à imprensa, o jornalista que entrevistou o prefeito errou ao não questionar maiores detalhes, e para piorar, o MBL errou em tentar aproveitar politicamente este anúncio para fazer propaganda do liberalismo econômico defendido pelo seu grupo.
    Portanto, a culpa não é de Doria.

    Responder
  2. Marcos

    Fui motorista da prefeitura e posso afirmar que as informações estão certas, 32 subprefeituras só aí 64 carros pois,temos cada um sub um chefe de gabinete que tem o seu carro sendo assim 2 carros por subprefeitura .
    Mas temos também as secretarias, que além dos carros dos secretários, tem também os do secretário adjunto, e mais o chefeito de gabinete, ou seja 3 carros por secretaria fora os acesores que tem também seu carros alugados ou seja 3 carros de luxoir e mais um veja como vai economizar

    Responder
  3. Alex

    O ônus da prova cabe a quem acusa. Reacionaria: quero números do Diário Oficial. Se vocês não comprovam, aí sim é militância do contra. Não se faz jornalismo assim. Não é a primeira vez que vocês fazem isso. No caso Feliciano, isso aqui virou site de fofocas, abandonando o bom jornalismo. Menos, hein!

    Responder
    • Editor Posts do autor

      Tudo o que postamos sobre o Feliciano se mostrou verdade. E o ponto é exatamente esse, não há números do Diário Oficial porque a medida ainda não foi tomada, ainda está no campo da firula.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *