CATÁSTROFE: Temer cogita Cristovam Buarque como ministro da Cultura

O ‘governo Temer’ nem começou e já tem cometido alguns erros inaceitáveis. Um deles é a percepção que de que o governo só poderá dar certo se contar com os tucanos. Esse tem sido o conselho da “turminha” que torceu para que Collor não sofresse impeachment. Na falta de melhor autocrítica, culpam a falta de participação do PSDB como catalisadora do processo (relembre: FHC foi o último a embarcar no impeachment de Collor). São aqueles “diagnósticos certeiros e profissionais” que não passam de palpite de quem tem influência.

O PSDB sempre votou com o governo petista em matérias importantes (confira aqui). Não há malabarismo político que justifique o PSDB votar contra reformas liberais em um futuro governo Temer. O DEM participará do governo, todos os partidos (com exceção de PT, PCdoB, PSOL e REDE e algumas ovelhas desgarradas do PSB e PDT) participarão. Qual o motivo de se querer tanto a grife tucana? Pior: qual o motivo de se querer tanto alguém como aliado que faz de tudo para não embarcar no governo?

Nesse mesmo espírito, Michel Temer tem acenado para a “esquerda moderada”. O futuro governo precisa ter a clara-clarissíma noção de que a base na Câmara que impulsionou o impeachment veio da direita. Sem as bancadas da bala, da bíblia e do boi não haveria impeachment. Sem o DEM destoar do PSDB e bancar desde o início a oposição parlamentar atuante contra o PT, não haveria impeachment. Esse é o núcleo ideológico na Câmara que derrubou o PT. Esse é o núcleo ideológico que precisa ser contemplado nos ministérios. Esse é o núcleo ideológico que representa, de verdade, a vontade dos brasileiros.

Até quando derrubarmos o PT, vamos ser governados por pautas progressistas? Inaceitável! Não existe no Brasil pessoas qualificadas para assumir a Cultura sem que sejam de esquerda? Não é possível! Temer terá que governar para todos, esquerda e direita, mas jamais com todos.

Cultura e Educação em um governo pós-PT são mais do que vitrines, são pastas estratégicas. O MPF já está investigando a doutrinação ideológica em livros didáticos do MEC (saiba mais), Temer vai governar permitindo que os livros didáticos de seu governo digam que ele é um golpista? As chances de isso ocorrer são altíssimas e aumentam exponencialmente se progressistas ocuparem a pasta. Uma das primeiras medidas de um futuro ministro da Educação deveria ser o anúncio de cooperação com o MPF para auditar os livros didáticos. Não custaria nada patrocinar leis contra a doutrinação ideológica (conheça algumas), o retorno positivo seria enorme, além de ser um tema que já alcançou os grandes jornais impressos e revistas. Temer precisará combater o PT de maneira prática e simbólica em frentes simultâneas.

Vamos deixar a educação nas mãos de quem? Gente como Neca Setubal? Especialistas em Paulo Freire? Não é só o PT político-parlamentar que queremos tirar da Esplanada, mas o petismo cultural. O Brasil não aguenta mais ser governado por gente cujo passatempo é debater os rumos que a Revolução Russa poderia ter tomado.

Cristovam Buarque na Cultura

Cristovam Buarque foi parlamentar pelo PT, foi governador pelo PT e foi ministro da Educação pelo PT durante o governo Lula (um ministro incompetente que foi demitido por telefone). O senador é declaradamente socialista. É a favor da descriminalização da maconha, defendeu publicamente o terrorista e assassino Cesare Battisti, além de tê-lo visitado na Papuda. Cristovam também é submisso ao Foro de São Paulo e à Internacional Socialista.

Quero ministros para apresentar resultados, não para ficar com tese, com conversa. Por isso, estou pegando essa turma boa da Câmara” Lula sobre a demissão de Cristovam Buarque

O ministério da Cultura gere os recursos  da Lei Rouanet e outras leis de renúncia fiscal que não recebem atenção da mídia. Desde 2003, mais de R$ 15 bilhões saíram dos cofres públicos só pela Rouanet (saiba mais aqui).

Não é segredo para ninguém que os Museus e as entidades brasileiras de cultura estão podres e abandonadas. Literalmente podres, como é o caso da Biblioteca Nacional no Rio de Janeiro. Desde 2010, mais de 300 bibliotecas brasileiras fecharam.

Você sabia que a Lei Rouanet também pode financiar museus? O Ministério da Cultura desembolsa em média R$ 1,3 bi/ano com isenções fiscais, não é difícil imaginar o salto que o Brasil daria se esses recursos de fomento cultural fossem usados para financiar museus/centro culturais/bibliotecas ao invés de shows/filmes/peças dessa gente esquisita profissional em captar recursos.

Nomear Cristovam Buarque é garantir que o financiamento do petismo cultural continue durante o governo Temer, é manter na Esplanada quem o Brasil quer enxotar de Brasília.

Cristovam Buarque na Cultura é uma CATÁSTROFE!

biblionacional

Revisado por Maíra Adorno @mairamadorno

Loading...

4 comentários para “CATÁSTROFE: Temer cogita Cristovam Buarque como ministro da Cultura

  1. Francisco jose dias

    Criticas sao feitas ao senador cristovam. Mais uma coisa ele disse e com bastante conviccao. A educacao do brasil so vai melhorar no dia que os filhos dos politicos forem obrigados a estudar em escola publica.

    Responder
  2. Hamilton M. Do Amaral Pereira

    Político simpático à causa do Foro ou a qualquer evento que nos aguce a memória nos objetivos do Execrado PT, não poderia ocupar, no meu modesto entendimento, qualquer cargo público no próximo governo!

    Responder
  3. vital

    Dep. Marco Feliciano para a pasta. O momento é para restauração, um cristão que tenha um adequado conhecimento das táticas esquerdopatas seria o ideal. Rubens Bueno seria um bom nome também.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *