Cássio Cunha Lima teme que governo possa comprar votos dentro do PSDB para eleição de próximo presidente do partido

O PSDB elegerá em dezembro seu próximo Diretório Nacional responsável por eleger a Executiva Nacional do partido. Por enquanto, o governador Marconi Perillo e o senador Tasso Jeireissati disputam o cargo de presidente nacional. Nessa disputa interna votarão os delegados nacionais tucanos eleitos pelos filiados para representação nacional.

Pois bem, o senador Cássio Cunha Lima, ex-líder do PSDB no Senado e aparentemente ex-aliado interno de Aécio Neves, declarou que receia que o governo Temer compre delegados do PSDB e influa nos rumos do partido.

A entrevista foi concedida ao jornalista Josias de Souza:

“Ficaremos muito atentos aos métodos que o governo vai utilizar”, declarou Cássio, preocupado com os rumos da convenção partidária. “Na política, pode-se ganhar ou perder. Mas essa intervenção do governo no PSDB não é prenúncio de boa coisa. Esse governo já demonstrou que é capaz de usar todos os métodos —os ortodoxos e os heterodoxos.”

Cássio acrescentou: “Não admitiremos passivamente a compra de convencionais, a pressão sobre governadores por meio de convênios, a tentativa de influenciar o voto com a oferta de empregos e vantagens. A essa altura, não é possível estimular essa pedagogia do atraso.”

 

Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *