Campeonato de corte das boquinhas nas prefeituras: Kalil, Doria e Crivella

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), anunciou um corte de 2800 cargos comissionados (cargos de indicação política), o que corresponde a 68% dos 4100 cargos da prefeitura, a medida já foi publicada no Diário Oficial do Município. Das 22 secretarias municipais existentes, sobrarão 13 que ainda dependem de aprovação da reforma administrativa que será encaminhada à Câmara Municipal. Somente 13 secretários foram empossados.

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), determinou no Diário Oficial a imediata redução em 50% dos cargos comissionados de primeiro escalão e que as secretarias apresentem em 20 dias um plano para o corte de 50% dos demais cargos comissionados, a medida representará uma economia de R$ 330 milhões por ano. O prefeito diminuiu o número de secretarias municipais de 24 para 12.

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), determinou a redução de 30% dos cargos comissionados, o que segundo a gestão, representa 3 mil cargos. A prefeitura terá cerca de 7 mil cargos para preencher. O prefeito também reduziu as 27 secretarias municipais para 22. Também foi anunciada a redução da frota oficial e o primeiro escalão passará a usar Uber e Táxi para economizar. Nós, do site, acreditamos que economia mesmo viria com a utilização de ônibus, metrô e trem.

Como comparação, o governo dos EUA dispõe de cerca 4 mil cargos comissionados, o Reino Unido de 300 e a França e a Alemanha possuem 500 cargos cada.

Todos os três prefeitos anunciaram medidas de auditoria e revisão de contratos. A economia esperada pelos três é bilionária, porém, ainda está no campo da firula, não vamos anunciá-la como algo concreto.

De acordo com o Impostômetro, da Associação Comercial de São Paulo, mais de R$ 20 bilhões de reais foram tungados do nosso bolso, só nos três primeiros dias do ano, para sustentar o Estado brasileiro com sua estrutura inchada e seus cargos comissionados.

Revisado por Maíra Pires @mairamadorno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *