Brasil, o país da impunidade

A história que segue deve ser enviada para qualquer idiota que repita que, no Brasil, devemos prender menos pessoas. É um caso extremo de impunidade e injustiça.

No Carnaval de 2012, um acidente chocou o país. Uma criança de 3 anos que estava com a família numa praia de Bertioga, litoral de São Paulo, foi morta após um Jet Ski desgovernado, pilotado por um jovem de 13 anos, atingir sua cabeça.

O Ministério Público havia pedido a condenação de três pessoas pelo caso: o proprietário do Jet Ski, empresário José Augusto Cardoso, o mecânico e o dono da Marina em que o veículo fez uma revisão dois dias antes do acidente. Em março do ano passado, o empresário José Augusto foi condenado a prestar serviços à comunidade por dois anos e quatro meses, enquanto o mecânico e o dono da Marina foram absolvidos. Porém, os advogados do empresário entraram com recurso para que a pena seja completamente extinta,  pedido que está agora sob análise.

O caseiro Erivaldo Francisco de Moura foi condenado em 2015 a um ano e dois meses de prisão em regime aberto. Ele trabalhava para o empresário e foi responsável por levar o veículo até a praia para o adolescente pilotar. Ele testemunhou o acidente e não prestou nenhum auxílio à vítima, tendo então ajudado o adolescente a se evadir do local. Erivaldo não cumpriu nenhum dia de pena no presídio até hoje.

Por fim, o adolescente que acionou o veículo que atingiu a menina, por ser menor de idade, não cumpriu nenhuma pena.

Passados 5 anos da morte dessa pobre menina, ninguém foi preso e muito provavelmente ninguém jamais será.

 

Revisado por Maíra Pires @mairamacpires

Um comentário para “Brasil, o país da impunidade

  1. Diego

    Tudo isso é fruto do Marxismo Cultural no Ocidente.
    As pessoas foram doutrinadas para relativizar seus julgamentos, foram ensinadas a perderem a capacidade de discernimento, o errado pode se tornar correto dependendo da causa, vide o exemplo das pichações (que são defendidas pela mídia), identidade dos sexos etc.
    A negação dos princípios cristãos faz parte desta doutrina, uma vez perdendo o parâmetro moral da sociedade, tudo pode ser justificado.
    Não é à toa que os dirigente petistas conseguem justificar seus atos diante de seus seguidores quando dizem que a corrupção em seu governo não foi um crime tão ruim assim, se considerarem que eles estavam “lutando” por uma sociedade mais justa.
    Saiba mais sobre marxismo cultural no link abaixo:
    http://omarxismocultural.blogspot.com.br/

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *