Bando ligado ao PT-PSOL agride manifestantes do MBL

Ontem, o líder do PT na Câmara disse no Plenário da Casa para os membros do MBL e outros movimentos que “ia juntar gente e botar pra correr do Congresso” quem é a favor do impeachment .

Sibá Machado quebrou o decoro e tem que perder o mandato! Assista:

O jornalista Reinaldo Azevedo apurou que o deputado do PSOL, Jean Wyllys, mobilizou lideranças indígenas em Brasília para ocupar e tumultuar o acampamento do MBL. Ressalte-se, o gramado do Congresso tem condições de abrigar diversos acampamentos distintos, a intenção dos socialistas é ocupar o MESMO espaço dos manifestantes contra o PT.

Este blog apurou — apurou, viram, senhores assessores de Wyllys? — que o deputado insuflou lideranças ditas indígenas que estão em Brasília a disputar com o MBL e com o Vem Pra Rua o espaço do acampamento. Eu estou afirmando que um deputado da República Federativa do Brasil estimulou as ditas lideranças dos índios a disputar espaço físico com os que defendem o impeachment, como se não houvesse largueza o bastante em Brasília

Não deu outra, os fascistas do PT-PSOL agrediram os manifestantes!

Confira o relato feito na página do Movimento Brasil Livre:

mbl1“O MBL pacificamente sentado enquanto o MTST atrás ensaiava suas agressões. Não viemos pra brigar, viemos para tirar a Dilma!” MBL

Clique na imagem para ver o vídeo

Clique na imagem para ver o vídeo


Os manifestantes do MBL tentaram isolar o acampamento. Sem sucesso, foram agredidos:

Clique na imagem para ver o vídeo

Clique na imagem para ver o vídeo

A violência impera e as lideranças do PT, MTST, PSOL e os deputados Sibá Machado e Jean Wyllys têm culpa. A imprensa segue calada.

2 comentários para “Bando ligado ao PT-PSOL agride manifestantes do MBL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *