Ataque do Estado Islâmico mata 88 pessoas em santuário no Paquistão

Ao menos 88 pessoas morreram e mais de 250 ficaram feridas em um enorme ataque suicida cometido pelo Estado Islâmico em Lal Shahbaz Qalander, o mais importante santuário Sufi do Paquistão, localizado em Sehwan . A maior parte das vítimas é composta por mulheres que visitavam o santuário, e cerca de 30 crianças que as acompanhavam também morreram.

O Paquistão é uma república islâmica, o sexto país mais populoso do mundo e o país muçulmano com melhores capacidades nucleares, à frente até mesmo do Irã. Após o ataque o chefe do exército, Qamar Bajwa, emitiu um comunicado oficial em que promete vingar “cada gota de sangue de sua nação imediatamente”.

O Estado Islâmico é uma organização terrorista da corrente sunita radical do islamismo, salafista e  descendente direto do wahabismo.  Eles enxergam os sufis ou sufistas, seguidores da corrente mística do islã, como inimigos. Não há registros de ações terroristas de sufistas.

Corpos de vítimas do Estado Islâmico

Santuário Sufi atacado pelo Estado Islâmico

Autoridades tentam identificar corpos das vitimas

 

Revisado por Maíra Pires @mairamacpires

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *