Alckmin vai à casa de Aécio discutir candidatura

No semestre passado os senadores Aécio Neves e José Serra deram um golpe em Geraldo Alckmin e na canetada ampliaram os próprios mandatos na executiva nacional do PSDB. O governador paulista conta com apenas dois aliados na atual composição.

O motivo foi as eleições municipais de 2016. O governador Alckmin foi o maior vitorioso das urnas e o político que mais elegeu aliados, além de ter visto seu pupilo, João Doria, vencer a disputa na capital no primeiro turno, isso lhe garantiria maior espaço no PSDB nacional contra um Aécio que tinha perdido a eleição nacional e estadual em MG, em 2014, além da capital mineira, em 2016.

Saiba mais sobre essas manobras aqui.

O tempo passou e Aécio passou a ver em João Doria um trunfo contra Alckmin. Isso até o pedido de prisão do senador mineiro, em que Doria passou a atacar na imprensa a permanência de Aécio à frente do PSDB, além de criticar o linguajar e a postura do senador no grampo com Joesley Batista. Doria, que passou a articular com outros prefeitos tucanos a tomada do PSDB na próxima convenção nacional, passou a assustar tanto Aécio quanto Alckmin. Desde então, Aécio defende que o candidato tucano seja escolhido até dezembro, antes da próxima convenção nacional tucana, o que daria poder a Aécio e Serra, junto com Alckmin, de minarem as pretensões de Doria à presidência. A velha guarda tucana, como FHC, Alberto Goldman, Aloysio Nunes e José Serra não morrem de amores pela candidatura Doria.

No Painel, da Folha:

“Narciso João Doria garante a aliados que sair do PSDB não está em seus planos, mas não deixou de registrar que as mensagens de que seria bem-vindo no DEM e no PMDB eram um “reconhecimento” ao seu trabalho.

Para dentro O prefeito também enviou sinais a dirigentes do PSDB de que considera um erro a sigla definir candidatura presidencial em dezembro deste ano. Explica-se: com este calendário, programado por Aécio Neves (PSDB-MG), Doria teria que anunciar o desejo de deixar a prefeitura com menos de um ano de mandato.

Me gusta Já o governador Geraldo Alckmin, em longa conversa com o senador mineiro, elogiou a iniciativa. Ele esteve na casa de Aécio, na quarta-feira (9), por quase duas horas. O calendário, como está posto, ajuda a manter sua candidatura como a mais provável no PSDB.”

 

Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *