A quem interessa a suspensão da delação de Léo Pinheiro?

Está confirmada a suspensão das negociações para uma delação premiada de Léo Pinheiro. A Procuradoria-Geral da República tomou a ação depois da mentirosa capa da última edição da revista Veja, que já foi analisada por aqui no post “A estranha reportagem de capa da revista Veja sobre Dias Toffoli“.

É uma ação nebulosa, repleta de informações relevantes a se levar em conta até que descubramos o que realmente se passa. Algumas peças deste quebra-cabeça:

  • Gilmar Mendes usou a jornalista Mônica Bergamo, reconhecida por publicar matérias favoráveis ao PT, para botar em circulação pesadas críticas aos investigadores do Ministério Público. As declarações de Gilmar em que acusa os promotores de vazamento estão hoje na Folha de São Paulo;
  • Se o vazamento partiu do Ministério Público, então trata-se de alguém diretamente ligado a Rodrigo Janot, já que ele lidera a força-tarefa da PGR que é responsável pela análise dos autos da Lava Jato que envolvem políticos com foro privilegiado. O “chefe” vê o vazamento de algo partir de sua equipe e, em vez de punir quem vazou, suspende o processo de onde veio o vazamento?
  • Gilmar Mendes é uma espécie de “tutor” de Dias Toffoli desde que o segundo chegou ao STF. Recentemente, Gilmar levou Toffoli a mudar da 1ª para a 2ª Turma do STF, colegiado responsável pelos processos da Lava Jato;
  • É notado por muita gente que acompanha política o quanto Gilmar Mendes é alinhado aos tucanos. Não apenas em suas opiniões anti-PT como também pela sua proximidade com jornalistas da Veja – a Veja é para Gilmar Mendes o que a Mônica Bergamo e a Folha são para o PT;
  • É mais fácil o Lula admitir que o sítio de Atibaia e o tríplex do Guarujá foram presentes dados em troca de propina do que a Veja e Reinaldo Azevedo criticarem Gilmar Mendes;
  • Gilmar Mendes, Reinaldo Azevedo e parte do PSDB são contra as “10 medidas contra a corrupção”, iniciativa já bastante popular patrocinada por promotores da Lava Jato;
  • É importantíssimo lembrar que Léo Pinheiro, em declarações anteriores postas para circular, dizia ter material para entregar também Aécio Neves;
  • Casos anteriores de vazamento de conteúdos de acordos pré-delação não levaram à suspensão das negociações. O caso de Delcídio do Amaral é o mais notável. Naquela época, a defesa do ex-senador correu à imprensa para negar que ele estivesse negociando algum acordo, quando na verdade já tinham tudo acertado.

Seguimos torcendo para que, ao final, todos sejam presos.

leo-pinheiro_OAS

Revisado por Maíra Pires @mairamadorno

Loading...

5 comentários para “A quem interessa a suspensão da delação de Léo Pinheiro?

  1. Alexandre Sampaio

    São Paulo, 23 de agosto de 2.016

    Uma pizza gigantesca está sendo assada em Brasília. Mas, e daí? Banânia está em festa! As Olimpíadas forma um sucesso! A selebosta, conseguiu a proeza de empatar com o terceiro time da Alemanha e finalmente conquistar a tão “sonhada” medalha de ouro! País miserável! Vivemos em uma pocilga que piora dia após dia! Todo castigo para brasileiro é pouco! Tomara que em 2.018, Lula volte para terminar de afundar essa bagaça de vez!

    Responder
  2. Shlomo

    Ali na PGR e no STF nada anda, nada é concluído, sempre há “acidentes de percurso”. Em Curitiba, as delações são levadas a sério e sempre resultam em bandidos sendo processados.
    O STF é a corrupção em pessoa.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *