Politicamente correto, marxismo cultural e Escola de Frankfurt

Confira o mini-documentário, produzido pelo centro de estudos conservadores The Free Congress Foundation, sobre a história do “politicamente correto” e sua relação com o marxismo e a Escola de Frankfurt. Nele, há depoimentos de David Horowitz, Martin Jay, Laszlo Pastor, Roger Kimball e Paul Weyrich.

Um comentário para “Politicamente correto, marxismo cultural e Escola de Frankfurt

  1. Pedro Rocha

    Os marxistas normalmente não criam, mas copiam e aperfeiçoam. A Liga Antidifamação foi a precursora das organizações de defesa das minorias e do “politicamente correto” e fiquei abismado de como alguns ataques à liberdade de expressão que vemos hoje já eram defendidos por eles, desde sua fundação, como usar o termo genérico “Boas Festas” para não dizer “Feliz Natal” porque soava ofensivo aos judeus (mais radicais, obviamente). Obviamente, não é coincidência esse modus operandi, pois havia muitos judeus entre os bolcheviques, sendo Trotsky o mais famigerado.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *